28/11/13

Transtornada

A insónia matinal. Ficou em transe. Sinal do transtorno de que sofria. Transvoou do quarto para a cozinha: ansiava chegar aos medicamentos, para transcursar ou minimizar sintomas; sabendo que a transfiguração era inevitável. Transida, sentiu transparecer os primeiros sinais. Embora transitivos, transjugavam todo o seu ser durante horas: alucinações e delírios que a transfiguravam. Restava-lhe aguentar. Para o fazer, sem se transviar, transcendendo o sofrimento, fechar-se-ia em casa. Com sorte, conseguiria transverberar textualmente a narrativa de viver.

Isabel Pinto, 47 anos, Setúbal
Desafio RS nº 5 – 7 palavras com TRANS–– (no início, não necessariamente prefixo)


Sem comentários:

Publicar um comentário