12/04/14

Incertezas

Nada passa em vão. A  vida deixa marcas. Como pegadas na areia.
Qualquer caminho fica trilhado. Qualquer corpo se transforma. Como tudo que envelhece.
Rugas  sulcam o rosto. Os cabelos que branqueiam. Memórias gastas pelas intempéries.
Saudades, algumas de tudo. O tempo não volta. Mas há que continuar.     
Pergunto-me, sei quem sou? Para onde quero ir?  Dúvidas  que me confundem.  Só tenho uma certeza.  
Sei que vou chegar!
Depois do sol poente? 
Antes do nascente?
Não sei!...

Rosélia Palminha, 66 anos, Pinhal Novo
Desafio RS nº 12 – texto em prosa com frases de 4 palavras