04/04/14

Turista Acidental

Teresinha entrou timidamente no teatro.
Enquanto turista enfrentou tecnocratas, ensaiou testemunhos, despertou trompetas, rufaram tambores.
Impôs transparência, suscitou terapias...
O texto leu teatralmente, com técnica.
Dela troçaram, mentalidades tacanhas.
Tagarela mas talentosa enfrentou tudo e todos.
Sem teleponto uma tertúlia originou.
Testou 
capacidades tropeçando num território estranho.

Timbre perfeito, trémula voz?
Traquinas e trapalhona num trapézio voou.
Transpirou melancolia, talento avassalador.
Transgrediu regras, tradições  alterou.
Ternurenta, um terramoto imaginou.
Tranquilamente, no troféu de turista acidental, tropeçou gentilmente.

Cristina Lameiras, 48 anos, Casal Cambra

Desafio nº 61 – palavra sim, palavra não começada por T