08/08/14

Tempo

Depois do fim...
Surgiu a Ode ao tempo
Tempo que não escapa
Não esquece
Não pára;
Tempo que irrompe
Que caminha,
Que percorre
Tempo de agir, de Ser
Que rola no planeta Terra
No cosmos universal
E se mistura com astros e estrelas.
Depois do fim que
Por vezes não passa,
Estagna na singela vida
Foge por entre as brumas
Salta de um penhasco
E aninha-se no “eu”
Tempo...
É ontem, hoje, amanhã
É depois do fim...

Ana Mafalda, 44 anos ,Lisboa
Desafio nº 64 – texto começando por “Depois do fim…”


Sem comentários:

Publicar um comentário