06/02/15

Feito sonho

No peito batem memórias
Na lembrança serpenteiam sabores,
Enfeite da vida, alfazema nos lençóis.
Tudo que vem de ti é perfeito, perfeição,
Desalinho de minha alma,
Calor que abrasa um inverno inteiro.
Eco de palavras tortas, sopro de ar,
Sonho desfeito... 
Luz de fim de tarde,
De fim de tudo,
Vazio o leito...
Córrego intermitente
Água corrente, de pouca pressa,
Vida que segue a espreitar.
Sobras e sombras,
Íntimo deleitar.
O que fora feito daquele suposto amar?

Roseane Ferreira, Macapá, Amapá, Extremo Norte do Brasil

Desafio nº 67 – 8 palavras com EIT

Sem comentários:

Publicar um comentário