01/02/15

Tempestade

Num tempo instável, cheiro a humidade em abundância, nevoeiro, tempestade no seu paroxismo…
Estávamos a sair do portão da escola quando olhámos uns para os outros e dissemos: “a chave do cacifo!”.
Era preciso que a bênção do êxtase de Santa Teresa funcionasse para quebrar tal intempérie… e ter de volta aquela insignificante chave.
Então lá fomos, aguerridos, em busca do nosso alvo… estava no meio de dois simples bancos… A chave agarrámos e a tempestade amainou!

André Saraiva, de 18 anos, e Rodrigo Martins, de 17 anos, 12º LH2, Escola Secundária José Saramago, Mafra, prof. Maria Teresa Simões
Desafio RS nº 8 – juntar cacifo, cheiro a humidade e êxtase


Sem comentários:

Publicar um comentário