16/04/15

Já nasceu!

Já nasceu! Venham vê-lo. Não se atrasem, espero-vos. 
Não precisam trazer-lhe prendas, ele já é uma prenda. Não precisa de grandes adereços. Não me canso de olhar, já lhe fiz muitas festinhas. Parece não saber que chegou a este mundo, enroladinho, ainda nem se moveu. Eu nem saí de perto, não paro de o acarinhar, mas não dá por mim. Talvez tenha semelhanças com o pai, mas não nega: é filho daquela mãe. 
Lindo, o meu gatinho!


Margarida Jesus Seita Monge, 52 anos, Vila Verde de Ficalho 

Sem comentários:

Publicar um comentário