07/05/15

No Quénia!

Procurava algo diferente no Quénia. Apesar daquela tosse seca não me largar há várias noites e dos avisos intermináveis da minha mãe, fui colher um lírio. Diziam-me que era invulgar naquele parque. Estava quase inacessível, meti a mão na mala para retirar uma tesoura. Em vão, só tinha um agrafador. Depois de várias tentativas, consegui a flor roxa. Agora sim, podia voltar, mas um elefante olhava desconfiado.
– Que história é esta? – perguntei ao guia.
– Estamos no Quénia!!!

Margarida de Jesus Seita Monge, 52 anos, Vila Verde de Ficalho

Desafio nº 89 – hist c tosse+lírio+elefante+agrafador

Sem comentários:

Publicar um comentário