28/10/15

O cão

Estávamos a andar pela rua, eu e o Marcos quando um cão começou a ladrar com agressividadetínhamos a dúvida se correr ou se ficar ali. No mesmo instante gritei com um ataque de histeria. Marcos começou a ter muito medo, nesse momento começou a chorar. Depois com pânico Marcos começou a gritar e a correr. Mas eu fiquei ali porque senti pena do cão. O cão afinal era muito simpático e também era muito bonito.

Julia Crisolino Iglesias, 20 ano, Salamanca, prof Paula Pessanha Isidoro

Desafio nº 45 – emoções por ordem alfabética