18/12/15

Não me sinto infeliz, não

Sou um bule rachado, sou… a verdade é que não me sinto infeliz. Nasci numa família muito importante. Sacavém, lembram-se? E tive a sorte de ir viver para uma família ecológica. Isilda recusa-se a deitar fora peças antigas. Encontra sempre outra utilidade. Comigo fará o mesmo. Há uma velha terrina que agora tem uma petúnia bem interessante. Não vos disse? Isilda disse à amiga que irá plantar ervilhaca para enfeitar o presépio! Cá continuarei mais uns tempos…

Amélia Meireles, 62 anos, Ponta Delgada

Desafio nº 4 – começando a frase “Sou um bule rachado, sou”

Sem comentários:

Publicar um comentário