30 janeiro 2016

Uma mancha daquelas

Nada mais havia a fazer. A coisa estava consumada. Raios! Tão depressa não iria ver um igual ao que perdera. Se tivesse evitado encontrar-se com aquela mal fadada sombra, talvez a coisa ainda passasse. Mas não. Não passou. Claro que não passou! Estamos a falar dele! Aliás, não só não passou como seria coisa certa para sempre. Agora, restava-lhe apenas ver se o troco da lavandaria daria para um único café. Mancha daquelas não sairia barato, claro! 

Carolina Cordeiro, Ponta Delgada

Desafio nº 103 – 3 frases impostas por ordem

Sem comentários:

Enviar um comentário