11 março 2016

Fácil ou difícil?

NADA MAIS FÁCIL:
Dar um beijo, um abraço, semear, para depois colher
brincar com nossos filhos às escondidas, ensinar-lhes
que o mundo, será melhor, se nunca deixarem
de ser crianças, mesmo que cresçam e se tornem
num homem ou numa mulher.
A nossa continuação, amar a vida com o que nela existe de melhor,
o simples gesto de colher uma flor, para oferecer a alguém que se ama.
Se não for assim:
Não há NADA MAIS DIFÍCIL.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela
Desafio RS nº 19 – começando em Nada mais fácil e terminando em Nada mais difícil

Sem comentários:

Enviar um comentário