13 março 2016

Heitor

Heitor era professor, inteligente…
Mas com falta de sorte.
Mudou de cidade, como aconteceu a muitos.
Alugou um apartamento, onde todas as noites ouvia RUÍDOS.
Depois das apresentações com um transeunte, perguntou-lhe onde ficava o liceu.
Quando se despediu do novo amigo, ainda ouviu: – NÃO ERRE, HEITOR!
No fim do dia regressa a casa e por acaso encontra uns livros antigos,
estavam ROÍDOS, que pena, aqui está um tesouro perdido.
Mas afinal o Heitor, NÃO É REITOR.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela

Desafio nº 85 – expressões homófonas

Sem comentários:

Enviar um comentário