14 março 2016

O sonho

Chegou a Lisboa eufórica de felicidade.
Tinha ido visitar a QUINta no Douro.
Nunca tinha visto beleza igual,
áquela que a Natureza nos oferece.
O dono da quinta era o arQUIteto,
amigo e colega do pai que,
partiLHAvam o mesmo ecritório.
Foi um fim de semana, muito bem passado.
E muito curto pois na segunda tinha que ir abrir,
a lavandaRIa, da qual era proprietáriA.
Empenhou-se dali em diante, realizar um sonho.
Ter uma quinta no Douro.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela

Desafio nº 84 – sílabas de QUINQUILHARIA

Sem comentários:

Enviar um comentário