17 março 2016

Prima Vera

Chegou bela a primavera,
Toda vestida de cores,
Encontrou a prima Vera
Perdida com seus amores!

Prima Vera apaixonou-se,
Num dia lindo e airoso,
Por um belo malmequer,
Mandrião e mentiroso!

Era aquele Malmequer
Que a fazia sonhar,
Mas, estando enamorada,
Não podia acreditar!

E sem fé naquele amor,
Prima Vera disse amarga: 
– Se Aquele mal me quer,
Não o quero para nada!

E então a primavera,
Mensageira do Amor,
Trouxe-lhe um Bem-me-quer
Verdadeiro e com valor! 

Maria do Céu Ferreira, 60 anos, Amarante

Desafio nº 85 – expressões homófonas

Sem comentários:

Enviar um comentário