03 abril 2016

O triste destino

Vivia cismado com a desconfiança.
Não sabia com o que podia CONTAR.
ATRAPALHOU-SE, quando a viu PASSAR
a ESQUINA.
PROCUROU conter as FRASES e os RALHOS
que teve vontade de lhe ACONSELHAR.
O que está a ACONTECER CONNOSCO,
disse, pondo-lhe a mão no OMBRO.
Ela SIMPLESMENTE respondeu:
– Só quero ESQUECER, os SÍTIOS e lugares,
que me fazem lembrar o que não quero.
PACIENTE, ele tentou transmitir-lhe CONSOLO
mas sentiu que, o triste destino,
já o tinha traído.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela

Desafio nº 34 – grelha de 16 palavras obrigatórias

Sem comentários:

Enviar um comentário