22 julho 2017

Theo De Bakkere ― escritiva nº 22

No nosso escritório cada secretária tinha um computador pessoal, tudo assim colocado para que estivéssemos com as costas orientadas para a secretária do chefe.
Às segundas-feiras começávamos às nove. Em contrapartida, o chefe vinha a bel-prazer e sempre assim acontecia, até que, numa manhã, um jovem empregado foi apanhado em flagrante delito, enquanto enrolava uns cigarros.
― Tens de enrolá-los com um dia de antemão ― dizia o chefe zangado.
― Evidentemente, patrão! Estou a enrolar estes cigarros para amanhã.
Risos abafados no escritório.
Theo De Bakkere, 65 anos, Antuérpia, Bélgica

Escritiva nº 22 ― apanhado em flagrante

Sem comentários:

Enviar um comentário