16/09/17

Eurídice Rocha - desafio nº 125

Desangolana no deslubango
Tantas horas a voar…  
pôr pés de chão?
Corpos de meninos surgiam entre plásticos. Poeiras numa luta infindável pela sobrevivência. Não lhes sorriam estrelas no olhar. Não lhes rasgavam sonhos no coração… tipo braços mecânicos, secos, arrastavam lixo com garras a iluminar ponta de comida fétida, maquinalmente engolida.
Filhos da nossa terra destratados!
“Quantos pobres são precisos para fazer um rico?” qual tornado jardim? qual justiça dos homens na secura da fome dos olhos de uma criança?
Eurídice Rocha, 51 anos, Coimbra

Desafio nº 125 – tornado no jardim

Sem comentários:

Publicar um comentário