05/11/17

Tomás Ferreira ― desafio 34

No hospital um cirurgião estava a fazer uma simples cirurgia ao ombro de um doente que bateu com muita força numa esquina. Acontece que o seu estagiário, inquieto, estava a dizer frases sem sentido e a contar visitas a vários sítios. O médico começou a ralhar com ele porque o estava a atrapalhar e a aconselhar que nunca devemos esquecer o que os pacientes estão a passar. “O nosso dever é consolar as pessoas enquanto estiverem connosco”.
Tomás Ferreira, 4ºA, Escola da Ermida, São Mamede, de Infesta-Matosinhos, prof Liliana Mendes
Desafio nº 34 – grelha de 16 palavras obrigatórias


1 comentário: