28/01/18

Ana Pegado ― desafio 119

Olhava os crisântemos pela janela enquanto fazia uma pausa na bainha dos cortinados. Os olhos cansados pediam que olhasse mais para longe e os crisântemos estavam à distância ideal. Ali fora, no jardim, estavam tão bonitos. E vivos. Mas serenos. Imperturbáveis pela tempestade que se ia desenrolando na sua cabeça. Os pensamentos emaranharam-se e de súbito a realidade bateu-lhe à porta. “De volta ao trabalho”, pensou. Agarrou no alfinete e continuou a fazer as marcações na bainha. 
Ana Pegado, 31 anos, Lisboa
Desafio nº 119 ― crisântemo + alfinete


Sem comentários:

Publicar um comentário