27/02/18

Constantino Mendes Alves ― desafio 100


Ontem, foi ontem, que me aconteceu. Derramei-me no diário como um rio no oceano. O segredo da minha dor rebentou, não encontrei vizinhos, nem companheiros, muito menos qualquer amigo para emparedar este sofrimento. Sou diferente, não ouço, não vejo, não sinto como o indiferente. Lancei-me nas páginas como em céu aberto. Só aqui os sentimentos têm uma audiência perplexa, mas confidente, só aqui uma mão me afaga o súbito crescimento… e foi por isso que me escrevi.
Constantino Mendes Alves, 59 anos, Leiria
Desafio nº 100 – «e foi por isso que me escrevi»


Sem comentários:

Publicar um comentário