24 maio 2018

Fátima Fradique ― desafio 94

O pano abre. Segundo ato. Um clarão ofusca a plateia. Ouvem-se vozes horrorizadas. Em cima do palco, um barco oscila, as velas abanam, a madeira range e a música soa ao ritmo da tragédia. Os tripulantes correm, gritam. A porta do porão bate. O desespero instala-se. A morte apresenta-se como uma certeza. Os coletes salva-vidas dão a ilusão da salvação. Uma onda cobre-os, levando-os até ao fundo do mar. Poucos submergem. Olham o público. O pano fecha.
Fátima Fradique, 44 anos, Fundão
Desafio nº 94 com clarão, porta a bater e ilusão

Sem comentários:

Enviar um comentário