20 julho 2018

Amália da Mata e Silva ― desafio 145


O dia começou quando, o telemóvel começou a vibrar e a tocar freneticamente. Num sobressalto atende e ouço: “ Ó meu Deus”!
Interrogo com o olhar e responde: “Já partiu”...
Parece que começa a noite a partir daí. Já esperada mas, nunca querida, esta notícia. O tempo e o mundo param. Qualquer som vindo do exterior deixa de existir; qualquer luz deixa de brilhar; só a dor bate bem fundo nos nossos corações. É a consciência da perda.
Amália da Mata e Silva, 63 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 145 ― o dia/noite começou quando…

Sem comentários:

Enviar um comentário