24 outubro 2018

Roselia Bezerra ― desafio 152


Tinha tido vários problemas familiares com as mesmas pessoas, mas sempre perdoara-lhes.
Entretanto, eles sempre remexiam-lhe sua marca na alma de tristeza, tratavam-na como se não tivesse memória afetiva sequer.
Lágrimas de fogo ardiam-lhe na face sofrida, quisera que eles a deixassem em paz definitivamente e não a subestimassem tanto.
Daria um fim naquela condição, pois confiava muito em Deus e não suportava mais ser tão injustiçada por eles.
Aquela ferida maldosa precisava ser cicatrizada de vez.
Roselia Bezerra, 64 anos, ES, Brasil
Desafio nº 152 – frase de Lídia Jorge

1 comentário:

  1. Boa Tarde, querida amiga Margarida!
    Feliz em voltar ao seu desafio que gosto tanto.
    Deus a abençoe muito!
    Obrigada por publicar.
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar