20/10/18

Sandra Nunes ― desafio 129


No Natal havia sempre tempo para serenatas às raparigas da região. De lanternas na mão e protegidos do frio com grossas mantas, saltavam vedações e plantas de jardim pelo caminho. Era uma maratona todos os anos. Alguns grupos cantavam e outros tocavam sonatas de Mozart e Beethoven. A afinação era inatacável, tão perfeita e bela como um momento de natação sincronizada. Por isso, não se percebia o que pretendiam os signatários da petição para proibir aquela tradição…
Sandra Nunes, 46 anos, Loures
Desafio nº 129 – palavras que vêm de NATA

Sem comentários:

Publicar um comentário