23/01/19

Carlos Rodrigues ― desafio 161

Apareceu com o velho boné para ensaiar na banda onde tocava fagote. Tinha o vicio de praticar e usava um espaço da casa, onde guardavam o azeite e os cereais, para treinar. Pena que cheirasse a mofo, parecia um cheiro tóxico entranhado no chão, mas ele já estava habituado.
Hoje teve a visita do neto que trazia a fisga para matar as moscas que ali abundavam. Miúdo de tripa sensível, tinha um rumo na vida. Ser músico.
Carlos Rodrigues, 59 anos, Lisboa
Desafio nº 161 – 14 palavras com fisga

Sem comentários:

Publicar um comentário