14/04/19

Helena Rosinha ― desafio 168


O caso era surpreendente, digno de admiração, num meio difícil de gente vã. Ele, um génio puro, martelava impiedosamente a pedra dura, tosca, até que surgisse na impassibilidade da rocha, um corpo de amazona, a face de um guerreiro, um ser alado… Seria feiticeiro? Admirávamos-lhe a disciplina, a concentração, a força indescritível que imprimia a cada peça.
Reconhecimento, vassalagens, nunca o fascinaram; despretensioso, sem veleidades, viveu para a sua arte. Até se finar.
A obra, essa, subsiste.
Helena Rosinha, 66 anos, Vila Franca de Xira
Desafio nº 168 ― o caso surpreendente

Sem comentários:

Publicar um comentário