30/05/19

Sara Simões ― escritiva 33

Aquela turma não respeita o silêncio da biblioteca e parece uma alcateia à solta. Nem o exército os consegue acalmar e muito menos o júri da sala. Nem a pior quadrilha consegue dominar esta multidão de diabos. Talvez um dia seja possível hipnotizá-los e desse modo, conseguir dar uma aula inteira sem interrupções. Enquanto isso não é possível, vou continuar a repetir lição a lição. Só espero que a minha sagrada paciência não se esgote nem desapareça.
Sara Simões, 31 anos, Coimbra
Escritiva 33 ― 7 nomes coletivos