22/11/19

Toninho ― desafio 191


Momento de fúria
João para tudo tem um ditado, grande romântico da paz. Mestre charadista pelos botecos da vila. Dizia que “dava um boi para não brigar, mas daria uma boiada para não sair”. Assim naquela noite cinco rapazes embriagados começaram uma briga no boteco. Quieto no seu canto assistia, quando levou um tapa no ouvido. Possesso e surdo sacou um facão e colocou a turma em fuga desesperada, enfrentou a gang gritando, que “perdido por cem, perdido por mil”.
Toninho, 63 anos, Salvador-Bahia, Brasil
Desafio nº 191 ― perdido por cem, perdido por mil