06/10/20

Maria Silvéria dos Mártires – desafio 209

Saudade

Sei que quero cantar, em casa frente ao espelho

Não sei bem a melodia, trago fato vermelho

Nem sei se posso inventar, ou se tenho que escrever tudo de novo

Nunca sei dizer qual o dia em que ensaiei com o meu povo

Só sei que falava em poesia, em barco mar, sal, peixe e maresia

Também sei que é terra, mar e céu e tudo agradeço a Deus

Morro de saudade quando amor te digo adeus.

Maria Silvéria dos Mártires, Lisboa 

Desafio nº 209 – ritmo do texto SEI

Sem comentários:

Publicar um comentário