23/11/20

Rosário P. Ribeiro – desafio 226

Porfírio Fazia Tudo para a Resguardar Sem Mudar a Natureza

Protegendo-a do Frio, Tentando Recobrir nas Mãos.

Nunca Parecia Farto. Todo este Ritual de a Servir Merecia-lhe

Numerosas Promessas:  Floresceria a Tempo, os Raios de

Sol Mitigariam a Noite Passada e a Fúria da

Trovoada Repentina Sumiria com a Manhã a Nascer.

Prevendo isso, Fervilhava de Ternura Rindo e Sorrindo à Magnólia sem Nuvens,

Procurando a Felicidade em Tudo e Redescobrindo o Segredo do Mundo onde Nascera.

Uma pinderiquice.

Rosário P. Ribeiro, 62 anos, Lisboa

Desafio nº 226 - PFTRSMN