08/04/21

Isabel Sousa – desafio 125

Acácia fora perfume inebriante, inundando quintais e narinas enjoadas.  Deu sombra, cor e luz incandescente. Frutificou, contudo, as hastes mais novas incorporaram um amarelo-esverdeado, espinhoso.

Acácia tratava-me como uma simples flor, eu ouvia sempre os seus conselhos.

Acácia partiu, o ciúme e a cobiça desapropriaram-na, deixaram-na sem chão. Ficou imóvel, ferida de morte. Aqueles a quem se tinha doado, trataram-na com indiferença, enrodilharam-na, desprezaram-na.

Era uma rosa, mas chamavam-lhe acácia, ficara amarela por casamento.  Coisas da Natureza!

Isabel Sousa, 39 anos, Lisboa 

Desafio nº 125 – tornado no jardim

Sem comentários:

Publicar um comentário