28/01/22

Rute P – desafio 218

O fogo incendiante.
O fogo que aquece no inverno.
O fogo do amor eterno.
O fogo dos fósforos, aqueles que ficaram esquecidos e foram trocados pelos isqueiros, os que usávamos para ligar o fogão ou até ligarmos a lareira quando estava muito frio.
Já o fogo do amor é algo incendiante, algo que vem de dentro de nós, algo que não pode ser esquecido com muita facilidade.
Ao contrário dos fósforos, o amor não pode ser apagado.

Rute P., 13 anos, 8.º ano, Escola Básica António Gião, Reguengos de Monsaraz, prof. Elsa Martins

Desafio nº 218 – imagem de fósforos