20 julho 2015

Sonhando

Lembrar a tua presença e os dias que passámos juntos, foi como que um clarão que se acendeu e me fez sentir perto de ti.
Embebida nestes pensamentos escuto uma porta que bate e de repente imaginei-te a chegar, meu coração começou a bater descompassadamente, senti-me aninhada em teus braços e por momentos fui feliz, mas acordei em sobressalto e vi que tudo não passou de uma ilusão dos meus sentidos, e disse: Meu amor, que saudades.

Maria Silvéria dos Mártires, 69 anos, Lisboa

Desafio nº 94com clarão, porta a bater e ilusão

Sem comentários:

Enviar um comentário