28 abril 2016

Apaixonado

Desde que se mudara para a cidade, sentia o frenesim do mundo na sola dos pés. Diariamente, cruzava-se com largas dezenas de caras cabisbaixas, caminhando para todos os lados e nenhures. Não os entendia.
O sol brilhava, o vento refrescava e a vida vibrava a cada virar da esquina. Estava atrasado para o autocarro, mas nem a pressa o fazia esmorecer. Estava apaixonado e ela sorrira-lhe.
Mal ele sabia que, naquela paragem, alguém desejava o seu sorriso.

Rita, 40 anos, Lisboa
Desafio RS nº 34 – frase de Mia Couto


Sem comentários:

Enviar um comentário