20 outubro 2016

Desafio Escritiva nº 13

Este verão ficou marcado por grandes feitos desportivos dos nossos atletas portugueses e por grandes eventos a nível planetário. Ora muitos foram os recordes que se bateram, muitas foram as lágrimas de esforço que se verteram e eu assisti a quase tudo desde o conforto do meu sofá.
Chamem-me lontra (ou sostra, como na minha terra), mas a verdade é que eu também tenho os meus recordes pessoais batidos.
Vocês não?

Ora leiam isto e vejam lá se não encontram também um destes nas vossas vidas:
Primeiro voo sem problemas. Dera tempo para passear pelo terminal, entrar em lojas para não comprar nada, experimentando tudo. Tinha tempo e só revi o ecrã por acaso: Boarding! Impossível, faltam... E olhando o relógio descobri que não tinha alterado a hora. Desatei a correr, fintei passageiros e malas, saltei, deslizei, cai, levantei-me. Chegando à porta do avião, percebo que sou a última a entrar, a última! Orgulhosa, junto as mãos e celebro o feito... pedindo desculpas!
Paula Cristina Pessanha Isidoro, 35 anos, Salamanca
Desafio Escritiva nº13 – recordes pessoais

2 comentários: