01 novembro 2016

Revoltada!

Na rua, reparou no homem que todos os dias lhe estendia a mão. Respondeu ao aceno da vizinha que voltava da padaria exalando a pão fresco. Incitou o jovem a dar o lugar à idosa que viajava no metro. Partilhou o café com a colega rezingona. Escutou o desabafo da amiga e percebeu a sua necessidade de atenção. Levantou a cabeça e descobriu como o céu era tão azul. Naquele dia, aproveitara tudo. Chegou a casa renovada!

Amélia Meireles, 63 anos, Ponta Delgada

Desafio Escritiva nº13 – recordes pessoais

Sem comentários:

Enviar um comentário