27 novembro 2016

Samuel

Samuel protestara uma vez mais contra a falta de protecção dos mais pobres. Gostava de assumir o papel de protagonista das revoluções. Era membro ativo do proletariado e tentava, a todo o custo, proteger os mais desfavorecidos, ser o seu protetor, organizar protestos. De coração bom, humilde e lutador, um dia conseguiu o inesperado. Assinou um protocolo com o sindicato dos trabalhadores e tornou-se um dos seus protegidos. A partir desse dia, os mais desfavorecidos foram acarinhados.
Fátima Sousa, 41 anos, Santa Maria da Feira

Desafio nº 102 – muitas palavras com PROT

Sem comentários:

Enviar um comentário