14 março 2017

Lúcia ― desafio escritiva nº 16

Prometi no ano de 2014/2015 nunca deixar uma pessoa que me prometeu o mesmo, cumpri a minha parte, a outra parte ficou por cumprir. Sempre ouvi dizer que o que tiver de ser será, e se calhar não
tinha de ser e com muita pena minha aceitei o que o futuro me reserva. E quando está predestinado não há volta a dar, uns vão e outros vêm e o destino não há quem lhe dê a volta.
Lúcia, 15 anos, Porto

Desafio Escritiva nº 16 ― promessa de ano novo por cumprir

Sem comentários:

Enviar um comentário