14 setembro 2017

Fernanda Botelho - desafio nº 122

Um mosquito no leite
Socorro, acudam-me, bzzzzzzz.
Não sei nadar, só sei picar, este sangue é muito branco, prefiro sangue vermelhinho com sabor a chicha, ai, só de pensar me dá ainda mais vontade de voar daqui para fora. Vejo através desta parede meia transparente um braço apetitoso, quero chegar-lhe, não consigo.
― Socorro!
― Mamã, mamã, tenho medo deste leite, ele fala.
― Ó filho, dá cá o copo, bebo eu, pronto!
(…)
― Socorro, tenho vozes na barriga.
― Eu avisei-te que o leite falava.
Fernanda Botelho, 58 anos, Sintra 

Desafio nº 122 ― um mosquito no leite

Sem comentários:

Enviar um comentário