12/11/12

Amigas Melgas!



A Melga gorda pousou, saciada de sangue de um turista americano. Olhou, viu a Melga escanzelada.
– Estás tão magrinha!
– Sabes… entrei numa casa pensando que teria um banquete, mas nada.
– Então?
– Tentaram matar-me, escondi-me. Ouvi bater a porta, e pensei… saíram. Fiquei presa. Hoje regressaram, fugi.
– Anda, com sorte o americano ainda lá está.
E estava! Tentam aterrar, ele, enxota-as. Do nada um ameaçador spray. Fogem!
A Melga gorda diz: Ainda não é hoje que vais comer!


Genoveva Pereira, Portugal

Sem comentários:

Publicar um comentário