12/11/12

Será que o vento vem?



A melga escanzelada voou uns quilómetros ao encontro da melga anafada para lhe pedir ajuda.
– Não aguento a penúria, não tenho mais onde sugar!
– Isso pensas tu. Sê esperta, faz como eu!
Obedecendo-lhe cegamente, picou e sugou onde pensava já não ser possível. Mas continuava escanzelada e cada vez mais subserviente à medonha melga gorda.
Desanimada, questionou:
– Eu sugo, sugo, e tu é que engordas?
A resposta não veio.
Veio o vento. Zangado soprou, nenhuma escapou.

Ana Paula Oliveira, Santa Maria da Feira
publicado aqui:
http://livro-leitor.blogspot.pt/2012/11/vento-que-as-leve.html

Sem comentários:

Publicar um comentário