13/06/13

Necessidades

– Amas-me? – perguntava ela, ansiosa – Sim, sim, sim?
Aquelas perguntas já chateavam. 
Ela não sabia que sim? 
Queixara-se uma vez e ela respondera: “Cada um tem as suas necessidades.” 
Pelos vistos, ela precisava de juras de amor…
Distraidamente, respondia-lhe:
 Sim, amor.
E mais nada.
 E adoras-me? – insistia ela.
Ele já nem ouvia. 
 Sim, amor – respondia automaticamente.
Até que um dia, ela perguntou:
 Queres acabar?
Sem prestar atenção, ele deu-lhe a resposta habitual:
 Sim, amor.
E ela foi-se embora.  

Rita Bertrand, 41 anos, Lisboa


Sem comentários:

Publicar um comentário