19/06/13

O dia a seguir

Abriu a porta e sentiu o calor do sol no rosto. No jardim, ouviu o canto das aves, viu as flores cheias de cor e sentiu o seu cheiro. Ao fundo, o calmo mar azul. Correu para a praia, parou frente ao mar e sorriu. Sorriu por não ter dor, por ter força para estar ali. Até que enfim, era uma mulher sã! Vale a pena lutar e crer que o dia a seguir será sempre melhor!

Margarida Leite, 44 anos, Cucujães 


Sem comentários:

Publicar um comentário