08/06/13

Uma história de amor

Um dia, no concílio dos planetas, ficou determinado que tal amor não era aceitável. Na verdade era demasiado fantasioso, inimaginável, docemente perigoso.
O céu ficou em dois. Noite e Dia. Nunca se misturando. A Lua e o Sol.
Atualmente, só alguns conseguem ver que, nos dias de grande calor, o vapor são as lágrimas que a Lua chorou durante a noite, e que o Sol as evaporou para ter um pouco da sua amada junto a si.


Catarina Peças, 42 anos, Lisboa

Sem comentários:

Publicar um comentário