13/06/13

Vida de sim!

No dia do meu parto ouvi minha mãe entre tanta dor perguntar, é um menino? Meu pai disse “sim”. Aos doze anos, minha mãe, que me acompanhara no meu crescimento na escola e na catequese, perguntou no dia de minha primeira comunhão se queria receber Jesus. Eu disse “sim”. Cresci, arranjei namorada e perguntei-lhe – queres namorar comigo? Ela disse “Sim! Sim!”. Cheio de amor por ela arrisquei. Queres casar comigo…? Meu Deus! “Sim! Sim! Sim”, porque não!?

Cândido Pinheiro, 73 anos, Póvoa do Varzim


Sem comentários:

Publicar um comentário