30/09/13

O regresso

Voltei, numa madrugada cinzenta. Trazia o coração fendido de tanto suster a emoção do regresso, saudosa do silêncio das neblinas cerradas, do ruído das gotas de orvalho, quando se abandonam sem medo, por entre os galhos secos.
Saudosa de ti, do teu abraço, do calor dos teus sussurros, da maciez da tua pele e do meu nome nos teus lábios. Saudosa de nós e da música sublime de uma existência que pensava perdida nas areias do tempo.

Sandra Évora, 40 anos, Sto. António dos Cavaleiros  

Desafio nº 52 – uma história com música, ruído e silêncio

Sem comentários:

Publicar um comentário