22/11/13

Adeus!

Adeus! É com glória que espero que a morte desça sobre mim... esta é a minha escolha... Perdi a ânsia de viver, não existe mais nada que me prenda aqui, apenas um árduo sentimento de esperança. A pressa esgotou-se na sombra do teu olhar. Abandonaste-me entregue à sorte, e agora sem ti o que sou? O tempo parou quando me largaste e aí, só aí, descobri quando suspirei na confusão dos meus sentimentos que te queria desmedidamente.

Ana Sofia Cruz, 15 anos, Porto 

Desafio nº 55 – reescrevendo um texto com contrários

Sem comentários:

Publicar um comentário