18/08/14

Esperança

O sótão conhecia de ginjeira as suas lamúrias – o livro de histórias e a boneca de trapos –, contidas no tempo e nas teias de aranha.
– Vamos sair daqui. Olá se vamos.
– Ó minha amiga, tira daí as ideias que ainda rebentas pelas costuras. Eu vou para o papelão e tu para o lixão!
– Mas que desenxabido tu me saíste, pareces um livro de política.
Abre-se a porta:
– Vamos doá-los ao orfanato. Espera…faltam estes dois da prateleira.

Ana Diniz, 53 anos, Almada

Desafio nº 62 – dois objectos, numa prateleira cheia de pó, conversam

Sem comentários:

Publicar um comentário