01/02/15

Vem comigo!

Nusé escrevia com entusiasmo. No entanto, sentia as palavras a surgirem a contragosto dos
sentimentos; ou seria estes a fugirem das palavras; com letras a emaranharem nas emoções que se negam a si mesmas, refugiando-se no avesso das frases? Iludindo-se da realidade. Queria escrever sim, surgia o não. 
Ó! Tão simples, estender o braço, a mão aberta e dizer: – Vem comigo!
A felicidade a transbordar do olhar terno, apaixonado, e do riso escancarado de vida e alegria.

Rosa Maria Pocinho dos Santos Alves, 51 anos, Coimbra
Desafio nº 83 – texto sobre imagem de Francisca Torres


Sem comentários:

Publicar um comentário